Pular para o conteúdo

Dinheiro esquecido: como consultar?

O dinheiro esquecido no banco é algo muito comum no Brasil e para ajudar, o Banco Central criou o Sistema de Valores a Receber (SVR), onde brasileiros e brasileiras podem fazer suas consultas e resgatar algum valor na conta. A plataforma nasceu em 2022 e retornou no ano de 2023 e está fazendo muito sucesso.

Publicidade

É fato que na correria do cotidiano, nem sempre nos lembramos de todos os detalhes financeiros que circundam nossa vida. Entre pagamentos, transações e investimentos, podemos facilmente nos esquecer de valores que temos a receber, seja de um antigo empregador, um serviço prestado, um reembolso ou até mesmo heranças.

Afinal, quem nunca desejou encontrar uma quantia inesperada para amenizar um mês apertado ou realizar um sonho antigo? Nesse texto, vamos abordar como consultar e reivindicar esses valores esquecidos com dicas simples e bastante eficientes. Vamos lá?

Por que valores ficam esquecidos?

Antes de tudo, é fundamental entender por que algumas quantias podem acabar esquecidas. Nem sempre se trata de esquecimento por parte do beneficiário. Muitas vezes, empresas têm dificuldade em localizar a pessoa a ser beneficiada, especialmente quando se trata de contas antigas ou quando há mudança de endereço ou contato.

Publicidade

Sendo assim, esses valores permanecem em uma espécie de “limbo” financeiro, esperando até que você faça a reivindicação.

Como identificar se você tem dinheiro esquecido?

Existem diversas formas para saber se você tem dinheiro esquecido no banco. Separamos abaixo algumas das principais para te dar uma visão geral do assunto. Confira:

  1. Consulte suas contas e registros antigos: Comece por revisar seus próprios registros financeiros. Extratos bancários antigos, recibos e outros documentos podem trazer pistas sobre valores que você pode ter esquecido de reivindicar.
  2. Verifique junto a instituições financeiras: No caso de contas bancárias antigas, as instituições financeiras têm um prazo para considerá-las inativas. Assim como contas de poupança ou investimentos que não têm movimentação por um longo período, esses valores podem ser transferidos para o governo até que o titular apareça.
  3. Empresas de crédito e cobrança: Se você prestou serviços ou vendeu algum produto e não recebeu, pode ser útil verificar junto a empresas de crédito e cobrança. Elas mantêm registros de débitos não pagos e podem ajudar a localizar esses valores.
  4. Heranças e testamentos: Se houve a morte de um parente e você suspeita que pode ter direito a uma herança, é essencial consultar um advogado especialista. No entanto, existem muitos casos onde os beneficiários de heranças não são localizados e, nesse sentido, os valores permanecem em espera.
  5. Sites e plataformas de consulta: Atualmente, há diversas plataformas e websites que oferecem serviços de consulta para identificar se você tem valores a receber. Estes sites geralmente se conectam com bases de dados de diferentes instituições e podem trazer resultados abrangentes.

Passo a passo para consultar dinheiro esquecido e valores a receber

Acima demos um pequeno panorama de como consultar dinheiro esquecido e valores a receber. Mas, pensando em te ajudar na prática, preparamos um passo a passo simples e eficiente.

Lembrando que a consulta pode ser feita por qualquer pessoa física e jurídica. Então, confira abaixo:

  1. Acesse o site Valores a Receber;
  2. Informe o CPF e data de nascimento, caso seja pessoa física, ou CNPJ e data de abertura da empresa, caso seja pessoa jurídica;

Se houver algum valor, será possível clicar no botão “Acessar o SVR” e assim entrar na conta com os dados do Gov.br e seguir as instruções abaixo:

  1. Clique em “entrar com gov.br”;
  2. Faça o login com seu CPF e senha cadastrados;
  3. Faça as autorizações;
  4. Informe se a pesquisa será por CPF ou CNPJ e insira os dados;
  5. Clique em “Consultar”;
  6. Siga o restante das instruções.

É importante deixar claro que para ter acesso aos valores, sua conta gov.br deve ser de nível prata ou ouro. Além disso, em caso de pessoa jurídica, a conta gov.br deve ter o CNPJ vinculado a ela.

Publicidade

Para completar, se você tiver uma conta conjunta e o outro titular solicitar o valor, ao entrar no sistema você consegue ver as informações, como valor, data e CPF do solicitante.

Então, se você suspeita que pode ter dinheiro esquecido por aí, não hesite em buscar. Afinal, especialmente em tempos econômicos desafiadores, cada quantia pode fazer diferença. Siga os passos mencionados acima e, com um pouco de pesquisa e dedicação, você pode se surpreender com o que descobrir.

E, mais do que uma questão financeira, reivindicar esses valores é também uma forma de organizar sua vida financeira, garantindo que todos os seus recursos estejam devidamente contabilizados.

Marcações: